Regularização de imóveis

Regularização de imóveis

A Ignis Engenharia tem a satisfação em oferecer serviços de legalização de obras e imóveis a todos interessados em ter seus imóveis e obras em dia junto às prefeituras de nossa região Sul Fluminense, em especial Volta Redonda, Barra do Piraí, Barra Mansa e Resende, evitando assim problemas como embargo da obra e multas, o que aumenta o valor de seu bem para fins de negociações, partilhas, e ter a certeza de que seu bem atenda a todas legislações e índices urbanísticos, evitar problemas com vizinhança e ter um responsável técnico capacitado que irá tomar todas as providências necessárias.

Por que utilizar os serviços de um Engenheiro em todas etapas da legalização?

Muitos profissionais oferecem serviços de legalizações somente atuando na parte de desenho do projeto e assinatura do mesmo deixando para o proprietário do imóvel a tarefa de atuar junto à prefeitura em todas etapas burocrática, isso é extremamente desgastante e pouco prático para o cliente pois quase todo processo nas prefeituras os servidores exigirão um responsável técnico habilitado, como um Engenheiro, para esclarecimentos, procedimentos e ressalvas, o que faz com que o cliente acabe perdendo tempo e gastando mais em horas técnicas de serviços avulsos... que deveriam estar já incluídos, a Ignis engenharia nesse sentido oferece um serviço diferenciado pois executamos o serviço completo de legalização, desde o levantamento de requisitos, orientações de adequação, passando pelos desenhos e toda burocracia de documentos, atualização cadastral até a emissão do habite-se e registro do imóvel.

Quanto custa para legalizar meu imóvel?

Apesar de algumas instituições de classe tentarem arbitrar tabelas de honorários para este tipo de serviço, é complexo definir um padrão de cobrança pois uma construção tem muitos fatores que influencia no preço final da legalização como tipo de terreno, dimensões da obra, zoneamento em que está inserido, que tipos de documentos terão que ser levantados, resumindo... algumas demandarão mais tempo e mais burocracia e outras não... cada caso é um caso e precisa ser analisado, o compromisso da Ignis é oferecer o melhor serviço a um preço justo.

Alguns profissionais cobram um valor pelo tamanho da obra (metragem quadrada), exemplo R$50,00 por m², acreditamos que essa não seja a melhor forma devido ao fato de que não só o tamanho da obra mas todos os outros fatores influenciam no esforço empregado em uma regularização, conforme já explicado, assim evita-se distorções, como obras com grande área que demandem menos esforço para legalizar e seriam penalizadas pelo tamanho tendo um custo maior para o cliente; e ao contrário obras pequenas mas com muitos problemas para resolver e que demandariam um esforço maior não seria cobrada corretamente gerando prejuízos para o prestador de serviço. Enfatizamos mais uma vez que a Ignis fará o melhor serviço pelo justo valor para ambas as partes.

Para isso será adotado um valor mínimo para situações típicas de regularização (obras residenciais urbanas) até 100m², acima disso será cobrado valor extra proporcional ao tamanho extra do imóvel, e em caso de obras que necessitam de acompanhamento técnico será acordado o valor das visitas técnicas, isso referente ao valor da mão de obra de serviços de Engenharia.

Existem outros custos que o cliente terá que arcar, relativo a impostos e taxas do poder público e cartórios como:

ISS – Imposto sobre serviço cobrado pela prefeitura, sobre o valor da mão de obra utilizada.

CND – Certidão negativa de débitos, documento necessário quando da averbação da construção no registro de imóveis, para tanto será necessário o proprietário agendar horário na Receita Federal para apurar o valor para o pagamento do INSS, que variará de acordo com o padrão do imóvel, a área e o número de banheiros (!), quanto mais banheiros, mais caro. Só para se ter uma idéia um imóvel de 100m² e 1 banheiro irá pagar pouco mais de R$2000,00.

Para obras concluídas a mais de 5 anos é possível a isenção da taxa da CND, realizando a devida comprovação.

Também existirá taxas do cartório para a emissão da escritura e taxas menores da prefeitura durante o processo.

Caso o imóvel tenha mudança de proprietário no registro, incidirá também o ITBI, imposto de transmissão de bens imóveis inter vivos, que é um percentual sobre o valor do imóvel que varia de município para município.

 

O que está incluído no serviço de legalização da Ignis

Levantamento de toda documentação inerente ao imóvel, junto à secretaria de Urbanismo e registro de imóveis, para verificação do status do imóvel e ter a dimensão do que é necessário para sua regularização.

Vistoria in loco do imóvel com medições e verificações para comparar com os documentos existentes detectando distorções, também a vistoria verificará se o imóvel é “regularizável” ou se precisa de modificações para atender as legislações municipais.

Elaboração do projeto legal de acordo com as exigências das prefeituras e levantamento de toda documentação.

Após a aprovação do projeto e sua conclusão a prefeitura emitirá o habite-se que será usado para a averbação da obra junto ao registro de imóveis.

 Faça o orçamento de sua regularização clicando aqui

 

ATENÇÂO: O link acima é para um pré-orçamento, para maior precisão será necessário fazer o upload de alguns documentos, a Ignis garante o sigilo dos dados enviados, estes serão deletados ao fim do procedimento de orçamento.